Em coluna temos a palavra

Cirurgia de Coluna

CIRUGIA DE COLUNA

Hoje, a cirurgia de coluna, principalmente a cirurgia hérnia de disco, está cada vez mais avançada, principalmente a cirurgia de coluna em São Paulo. 
A clínica possui uma equipe altamente qualificada para realizar o seu pré e pós operatório, com equipe multidisciplinar.

A cirurgia da coluna a partir do início do século XIX, quando foi criticado por muitas escolas de medicina e aprovada por poucos, tem se desenvolvido para alcançar o avanço que temos ao nosso alcance, todos com o objetivo de conseguir eliminar a dor e as graves incapacidades causadas pelas enfermidades traumáticas degenerativas e tumorais que afetam a coluna.

Os benefícios da Cirurgia Minimamente Invasiva de Coluna começaram a surgir na década de 70, quando neurocirurgiões e cirurgiões de coluna começaram a usar o microscópio nessas cirurgias, reduzindo consideravelmente o tamanho da incisão cirúrgica e dissecção dos tecidos internos. Hoje em dia temos técnicas avançadas de cirurgia endoscópica, e através de equipamentos milimétricos e sistemas ópticos, que se permite abordar com uma visão direta em aberturas cirúrgicas de menos de 1 cm, com a mínima intervenção dos tecidos da coluna, assegurando assim, o menor dano colateral e mantendo intactas todas as estruturas que são naturais da coluna.

Na Clínica Kennedy São Paulo, estamos comprometidos a fornecer as mais avançadas técnicas em cirurgia minimamente invasiva a nível mundial, aproveitando e alavancando a nossa vasta experiência nos EUA e América Latina.

ENDOSCOPIA ANTERIOR CERVICAL

Indicação: Pacientes com dor crônica na coluna cervical por hérnias discais simples em 1 ou 2 níveis, artrose, compressão das raízes nervosas e da medula causando dor ou perda de força nos braços e/ou pernas.

No que consiste: Procedimento via anterior (pelo pescoço) de mínima invasão, de alta precisão que consiste na extração endoscópica do fragmento herniado ou na amplificação da estenose, causantes da compressão da raiz nervosa ou da medula espinal.

ENDOSCOPIA POSTERIOR CERVICAL

Indicação: Compressão do forame cervical das raízes nervosas que emergem pelo respectivo nível comprometido. O mais frequente é C5-C6 e C6-C7 ou hérnias cervicais que se encontram no forame. Indicada também em alguns casos de mielopatias segmentares em apenas 1 nível.

No que consiste: é a descompressão da região lateral do canal e parte do forame por métodos endoscópicos visando liberar a raiz nervosa comprometida. Se introduz o endoscópio pela região posterior do pescoço para visualizar em alta definição as estruturas a liberar, sem danos musculares ou ligamentos estabilizadores.

ENDOSCOPIA ANTERIOR CERVICAL + COLOCAÇÃO DO CAGE

Indicação: Pacientes com dor cervical crônica por hérnias discais, cirurgias falhas em coluna cervical, artrose, compressão de raízes nervosas e da medula. Dor ou perda de força dos braços e/ou pernas.

No que consiste: Consiste na extração endoscópica do disco intervertebral herniado e liberação da região posterior do corpo vertebral. Por fim, se coloca um espaçador para aumentar o tamanho do forame, onde emergem as raízes nervosas, fundindo os dois corpos vertebrais.

ENDOSCOPIA TORÁCICA TRANSFORAMINAL

Indicação: Indicada principalmente para hérnia da coluna torácica onde há persistência da dor após tratamento conservador prolongado ou estenose do forame torácico muitas vezes devido aos osteofitos que comprimem raízes nervosas.

No que consiste: é um procedimento minimamente invasivo endoscópico puro. O objetivo é alcançar a hérnia da coluna torácica sem invadir a cavidade torácica. Esta cirurgia permite de maneira segura e com menos risco de complicação do que a cirurgia aberta, onde eventualmente requer colocação de dreno de tórax e complexos procedimentos de proteção. Se utiliza um endoscópico especial para a coluna torácica que provem de luz e visão de alta definição. Através de um canal de trabalho central, se introduz diferentes ferramentas minimamente invasivas, como pinças, laser e rádio frequência que ajudam a limpar e remover os fragmentos herniados e/ ou osteofitos que comprimem a raiz emergente.

INTERLAMINAR TORÁCICA PARA DESCOMPRESSÃO TIPO BONATI

Indicação: Estenose do recesso lateral ou central da coluna torácica.

No que consiste: Procedimento minimamente invasivo via posterior com suporte endoscópio, onde se realiza remoção parcial ou total de elementos posteriores da vértebra torácica comprometida ou do segmento que comprime a medula permitindo conservar o aparelho osteoligamentar posterior sem afetar a estabilidade do segmento.

ENDOSCOPIA TRANSFORAMINAL LOMBAR E TORACICA

Indicação: Hérnias discais em 1 e 2 níveis, protrusas, extrusas e sequestradas. Estreitamento foraminal uni ou bilateral e hipertrofia ou artrose facetária uni ou bilateral.

No que consiste: se realiza através de uma incisão (corte) de aproximadamente 10 mm, em um lado na coluna vertebral onde se introduz um endoscópio de 7 mm com um canal de trabalho central de 4,2 mm de espessura equipado com uma câmera. Introduz-se pinças milimétricas com as quais permitem remover todo o disco herniado, liberando as raízes comprimidas. Esta cirurgia garante melhora imediata da dor e uma recuperação mais rápida que os métodos convencionais, permitindo que o paciente possa ter alta no mesmo dia da cirurgia. Esta avançada técnica cirúrgica desenvolvida na Clínica Kennedy Santiago, utilizada também na Clínica Kennedy São Paulo, tem nos representado em muitos países como os pioneiros e um dos máximos expoentes da cirurgia endoscópica do mundo.

COLOCAÇÃO DE ESPAÇADORES INTERESPINHOSOS LOMBAR

Indicação: Instabilidades em extensão da coluna lombar associado a estenoses. Principalmente em pacientes idosos.

No que consiste: São diferentes tipos de dispositivos que podem ser colocados de maneira percutânea ou aberta, que visam a separação das apófises espinhosas aumentando indiretamente o diâmetro dos forames intervertebrais. Geralmente se associa a uma prévia descompressão endoscópica.

FORAMINOPLASTIA LOMBAR

Indicação: Estreitamento do forame lombar, associado ou não a hérnias lombares. Síndrome da coluna falha que persiste uma compressão da raiz nervosa emergente. Cistos sinoviais facetários.

Em que consiste: O objetivo desse procedimento é aumentar o tamanho do forame e do recesso lateral retirando as estruturas que causam seu estreitamento, podendo ser hérnia de disco, osteófitos ou cistos sinoviais, permitindo a saída livre da raiz nervosa comprometida, e com isto, melhorar a dor deste paciente. Tudo isso se realiza com ferramentas especializadas principalmente motores de alta revolução que permitem a rápida remoção das estruturas.

FUSÃO LOMBAR 270° ASSISTIDA POR ENDOSCOPIA

Indicação: Instabilidade de um segmento na coluna lombar, principalmente em paciente idosos.

Em que consiste: Técnica de fixação via endoscópica onde se colocam 2 ou mais parafusos transpediculares e 1 barra para fusão dos corpos vertebrais e estabilização do segmento. Além disso, a fusão é assegurada pela colocação de um implante Cage intervertebral e enxerto ósseo com ou sem associação de plaquetas e células mães do próprio paciente. O objetivo da descompressão do canal central e dos forames via endoscopia é fusionar duas vértebras adjacentes e reduzir a pressão sobre as raízes nervosas.

FUSÃO LOMBAR 360° ASSISTIDA POR ENDOSCOPIA

Indicação: Pacientes com instabilidade de um ou mais espaços intervertebrais, com dor lombar ou Ciático severa crônica e cirurgias falhas na coluna.

No que consiste: Técnica de fixação via endoscópica onde se colocam 4 ou mais parafusos transpediculares (depende do número de espaços a fusionar) e 2 barras. Além disso, a fusão é assegurada pela colocação de um implante Cage intervertebral e enxerto ósseo com ou sem associação de plaquetas e células mães do próprio paciente. O objetivo da descompressão do canal central e dos forames via endoscopia é fusionar duas ou mais vértebras adjacentes e reduzir a pressão sobre as raízes nervosas.

NUCLEOPLASTIA E ANULOPLASTIA CERVICAL E LOMBAR COM RADIOFREQUÊNCIA OU LASER

Indicação: Dor lombar crônica ou cervical devido discopatias degenerativas que não conseguem recuperação com tratamento médico, pelo menos 6 meses a 1 ano, e com dor significativa e incapacitante ao paciente.

Em que consiste: é um procedimento de precisão que se baseia na introdução de uma sonda de radiofrequência ou laser que vaporiza uma parte de núcleo pulposo do disco acometido, diminuindo assim o volume e a pressão do mesmo, com isso, a pressão exercida pelo disco no saco dural é baixada. A anuloplastia é uma parte do mesmo procedimento, mediante uma temperatura menor obtida na contração das fibras de colágeno estabilizando o disco. (Efeito Schrink)

NEURECTOMIA CERVICAL E LOMBAR COM LASER OU RADIOFREQUÊNCIA

Indicação: Pacientes com dor crônica lombar ou cervical onde a origem é principalmente nas facetas articulares, não acompanhado de estenoses ou hérnias sintomáticas.

No que consiste: Consiste em vaporizar o nervo recorrente afetado que está enviando sinais anormais de dor. Isto não produz nenhuma alteração motora ou alterações na coluna. Se utiliza pequenos tubos dilatadores progressivos localizados na junção do pedículo e apófise transversa dos segmentos afetados. Se vaporiza, de preferência com laser, o nervo recorrente responsável da dor de determinada região da coluna, produzindo analgesia. Isto permite que o paciente apresente alívio dos sintomas.

FUSÃO BIOLÓGICA LOMBAR ENDOSCÓPICA

Indicação: Dor lombar crônica pura, invalidez, sem irradiação para as pernas. Falha no tratamento conservador ou bloqueios por no mínimo 6 meses, onde não há instabilidade demonstrada e uma diminuição maior de 50% de toda a altura do disco. De preferência para o nível L5-S1.

Em que consiste: Introdução endoscópica via transforaminal realizando uma limpeza de restos de discos para preparar a colocação de enxerto com plaquetas e células mães, para favorecer a fusão intersomática (entre as vértebras).

VERTEBROPLASTIA E CIFOPLASTIA

Indicação: Pacientes com fraturas ou achatamentos vertebrais patológicos por osteoporose ou alguns tumores, geralmente paciente com idade avançada.

No que consiste: é a colocação através do pedículo vertebral de cimento ósseo com ou sem dispositivo de retenção (balão) permitindo restaurar a altura vertebral e com um efeito analgésico imediato. é um procedimento delicado que deve ser efetuado sob controle radiológico, de caráter ambulatorial.

Agende sua Hora

Solicite aqui seu agendamento de avaliação com a equipe médica da
Clínica Kennedy São Paulo.