Em coluna temos a palavra

Patologias

ESPONDILOLISTESE

O que é?

Espondilolistese é o termo médico utilizado para descrever quando uma vértebra desliza sobre a outra que pode ocorrer em qualquer direção, embora com maior frequência para a frente ou para trás.

A incidência maior é na coluna lombar. Isto acontece porque esta parte da coluna se submete a maior sobrecarga, ocasionada por movimentos associados a levantar objetos e girar o tronco por exemplo.

A região lombar também recebe a maior parte do peso do tronco. Geralmente é visto com maior frequência em pacientes que recebem um aumento desta sobrecarga na região da coluna (atletas, ginastas, jogadores de futebol, etc.) A espondilolistese também pode ser congênita (presente no nascimento), trauma espinhal ou determinada pelo envelhecimento das estruturas que conferem a estabilidade da coluna vertebral.

Geralmente se utiliza graus para descrever a dimensão do deslizamento.

Tratamento

A espondilolistese que não gera compressão de estrutura nervosa pode não necessitar de tratamento. Quando à um real deslizamento surgem sintomas associados e instabilidade, que necessita de tratamento cirúrgico.
Inicialmente, se os sintomas são leves e sem sinais de instabilidade pode se optar por um tratamento conservador, com base em:

  1. Cinesioterapia: A realização de exercícios físicos que reforçam a musculatura podem proteger o disco de futuros episódios de hérnia discal.
  2. Tratamento com anti-inflamatório e analgésicos: Muitas vezes necessário para permitir a conclusão do exercício e para reduzir a intensidade da dor.
  3. Educar o paciente sobre as atividades da vida diária: utilizar uma técnica adequada para levantar um objeto ou saber se levantar da cama é essencial para proteger a coluna.

Se os sintomas são de moderado a severo o tratamento é dividido se há ou não instabilidade:

  • Se não houver instabilidade: Realiza-se uma descompressão das estruturas ósseas, que tem como objetivo aumentar o espaço para as estruturas nervosas.
  • Se houver instabilidade: realiza-se uma fusão lombar com parafusos pediculares. Esta cirurgia, como outras cirurgias realizadas pela nossa equipe médica são feitas de forma minimamente invasiva, com anestesia local.

Sintomas

Os sintomas da espondilolistese incluem rigidez e contratura muscular, dor na coluna lombar que podem irradiar para as glúteos e coxas. Considerando que o deslizamento em um grau menor pode levar a sintomas de menor intensidade e em deslizamentos maiores estes sintomas podem gerar dor intensa e crônica.

Os sintomas podem aparecer na mesma região de espondilolistese, porém a dor pode se irradiar para outras regiões. Se o deslocamento comprime estruturas nervosas estas podem gerar sintomas neurológicos. A dor radicular se caracteriza por dor irradiada, formigamento, dormência e fraqueza ou perda da função dos músculos que são inervados pela compressão da raiz comprimida.

Espondilolistese que ocorre na coluna lombar inferior, poderia causar sintomas nesta regiões:

  • ZLombar
  • Pés
  • Glúteos
  • Dedos do pé
  • Pernas

Quando a espondilolistese ocorre na coluna cervical (pescoço) pode afetar:

  • Pescoço
  • Mãos
  • Ombros
  • Dedos das mãos
  • Braços

Independentemente da condição que causa a compressão do canal da coluna vertebral, isto pode resultar em uma mielopatia, que é caracterizada por uma grave perda da força muscular e funcionalidade dos sistemas que são inervados pelas estruturas nervosas afetadas.

Diagnóstico

Além do exame físico e coleta de dados relevantes da história do paciente, é necessário a realização de exames de imagem para confirmar a presença de deslizamento vertebral. Dependendo do grau de espondilolistese observado e um estudo da estabilidade da coluna para se optar pelo tratamento adequado.
O que é necessário para realizar o diagnóstico:

  • Exame físico compatível com sintomatologia;
  • Ressonância Magnética ou Tomografia: para determinar o grau de deslizamento;
  • Radiografia dinâmica: serve para estudar uma possível instabilidade da espinha.

Agende sua Hora

Solicite aqui seu agendamento de avaliação com a equipe médica da
Clínica Kennedy São Paulo.